News

Ferramenta “Telegram Passport” verifica ID de usuários e é feita para ser usada em ICO’s

O aplicativo de mensagens Telegram lançou uma nova ferramenta que criptografa as informações de identificação pessoal do usuário. O “Telegram Passport” como é conhecido, permite que o cliente compartilhe com segurança seus dados. Segundo a própria empresa, a novidade é perfeita para ser utilizada em finanças e em ICOs (Ofertas iniciais de moedas, em português).

A ideia é que o cliente faça o upload apenas uma vezes do documento de identidade e sempre que precisar comprovar, ele já estará disponível no aplicativo. De acordo com a publicação oficial, os dados de ID dos usuários serão armazenados na nuvem Telegram, e “no futuro, todos os dados do Telegram Passport passarão para uma nuvem descentralizada”.

“Seus documentos de identidade e dados pessoais estarão armazenados na nuvem do Telegram usando ‘End-to-End Encryption’. Isso é criptografado com uma senha que apenas você sabe, e por isso, o Telegram não tem acesso aos dados que você armazena em seu Telegram Passport. Quando você compartilha seus dados, isso vai diretamente ao destinatário”, diz o comunicado.

A nova ferramenta está atualmente integrada à operadora de pagamentos digitais ePayments, à qual a Telegram se refere como “o primeiro sistema de pagamentos eletrônicos para suporte de registro e verificação”. EPayments confirmou a integração, observando que “a verificação pode ser obtida em apenas alguns cliques”.

Lançada em 2011, a ePayments diz que fornece serviços de pagamento para mais de 500 mil clientes freelancers e mil empresas em todo o mundo. O serviço de pagamento digital suporta transações em Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH), Bitcoin Cash (BCH), Litecoin (LTC) e outros.

Recentemente, o CEO e fundador do Telegram, Pavel Durov, foi destaque no ranking de “40 under 40” da Revista Fortune como um dos mais importantes homem de negócios do mundo. Segundo matéria da Cointelegraph, em março, o Telegram completou duas rodadas de ICOs fechadas e conseguiu US$850 milhões, elevando seu financiamento total para US$ 1,7 bilhão. No final de maio, os planos do Telegram para lançar uma ICO pública foram supostamente interrompidos já que empresa teria arrecadado dinheiro suficiente através das rodadas anteriores

Related posts

Carteiras Electrum infectadas são mais de 152 mil

Marcele Blanchart

Campanha quer arrecadar US$1 milhão em criptomoedas para venezuelanos

Marcele Blanchart

Firefox agora tem ferramenta contra mineração compulsória

Marcele Blanchart

Facebook quer investir US$1 bilhão em seu projeto cripto

Marcele Blanchart

SEC publica guia para tokens e criptomoedas

Marcele Blanchart

Leave a Comment